sábado, 12 de dezembro de 2009

Felicidade



- Sim, é verdade, recebi uma notícia que me deveria deixar de rastos, (estavam todos à espera disso), todos de braços estendidos para não me deixarem bater no chão (amo-os tanto), mesmo sabendo que essa não seria uma reacção possível ao meu temperamento, eles não sabiam o que fazer e queriam estar presentes e ao meu lado fosse qual fosse a minha atitude.
Olhei de relance, os braços deles tremiam, os seus olhos expectantes e os seus corações batiam devagarinho tentando ouvir o bater do meu.
O meu coração batia forte e a minha cabeça já se tinha lançado noutros voos à procura de respostas e/ou soluções.
Olhavam incrédulos e esperaram...
Agarrei na realidade possível e tornei-a a minha realidade, cresci, amadureci e aprendi a viver com as condicionantes, mas acima de tudo mantive sempre o meu GRANDE SORRISO (não de propósito, apenas não o conseguia esconder, porque eu sabia que venceria).
Confesso que me tornei mais selectiva, mais exigente, mais impaciente e muito mais refilona, se é efeito da medicação, óptimo...sou muito mais mulher, muito mais pessoa e muito mais orgulhosa de mim.
A minha cicatriz não me envergonha, não a tapo, não a escondo...afinal é a minha vitória, a minha GRANDE VITÓRIA ( será uma das muitas, porque eu sei que isto não acaba aqui...todos sabemos).

2 comentários:

Mente Quase Perigosa disse...

Acaso já te disse ultimamente que te amo?

ritmargaride disse...

Penso que entendi, bem de qualquer das formas um beijo enorme pela tua vitória:)